Como criar patterns sem emenda de um jeito simples e intuitivo

Neste vídeo apresento uma técnica bem bacana para criar patterns de uma maneira bastante intuitiva.

E o mais legal é que, com essa mesma técnica, você conseguirá criar desde padrões simples a padrões com um grau de complexidade maior, como os padrões sem emenda. Ou seja, aqueles onde você possui conexões entre os elementos, mas fica difícil distinguir exatamente onde essas conexões são feitas – efeito esse também conhecido como Rapport.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Geometria_modulo_Centro_Final_02_Mod_Trans Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Floral_Novo_Modulo_Transcricao_C

A intenção desse vídeo é apresentar a técnica de maneira otimizada para quem for utilizá-la em qualquer software gráfico. Portanto, basta escolher seu programa favorito e colocar a mão na massa.

Espero que goste.

Exemplo 1: Pattern com formas geométricas

Vamos começar com um exemplo bem básico. Eu tenho aqui uma composição simples com alguns objetos soltos e eu quero transformar isso em um padrão.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Geometria_Modulo_Transc

É claro que eu já poderia utilizar essa imagem como um módulo e criar um pattern a partir dele.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Geometria_Modulo_Centro_Pattern_Modulo_Orgn_Trans

Mas digamos que eu prefira uma transição um pouco mais homogenia. Eu não estou satisfeito com esses intervalos ou vazios aqui no meio.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Geometria_Modulo_Centro_Pattern_Intervalos_Trans

E para resolver isso eu poderia tentar preencher as 4 quinas ou as bordas dessa composição, mas existe uma forma que eu considero ainda mais eficiente de fazer isso.

Criando 4 cópias do módulo original

Primeiro eu crio 4 versões iguais dessa composição, que eu estou considerando como um módulo, e organizo dessa forma – dois módulos em cima e dois em baixo.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Geometria_Espaco_Trans

É importante que não haja nenhum espaço entre eles, ok?

Encontrando o novo módulo

Depois eu pego a área total de um módulo e faço uma marcação com essa mesma área bem no centro da composição, entre as 4 cópias que a gente acabou de criar.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Geometria_Modulo_Centro_Trans

E pronto. Caso você não conheça essa técnica, é aqui que sua cabeça vai dar um pequeno nó.

Esse contorno central é o nosso novo módulo.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Geometria_Modulo_Centro_04_Trans

E acredite ou não, o pattern que resulta desse novo módulo é exatamente igual ao pattern formado pelo módulo original – ou pela nossa composição original.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Geometria_Modulo_Centro_Pattern_Trans_B

Olha aí os mesmos intervalos entre os módulos.

Tá, mas se nada mudou por que isso é interessante pra gente?

Simples, porque agora ao invés de preencher as quinas ou a borda do módulo original, basta preencher o meio desse novo módulo. E, além disso, eu consigo visualizar de maneira muito mais clara como será formado o pattern.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Geometria_Modulo_Centro_Meio_Clareza_Trans

Basta observar que todos os objetos que atravessam um dos lados da borda desse novo módulo possuem cópias do lado oposto.

Observa os triângulos abaixo, por exemplo. A parte do triângulo que está dentro do novo módulo é exatamente igual à parte que está fora. E é exatamente isso caracteriza um pattern.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Geometria_Modulo_Centro_Meio_Clareza_Copias_05_Trans

Então, caso eu mova ele para qualquer lugar, eu preciso mover também a sua cópia do lado oposto, ok? Esse é o único cuidado que nós precisamos ter ao utilizar o novo módulo.

Beleza?

Novo pattern sem emendas

Bom, agora só falta preencher o espaço central.

Eu posso, por exemplo, começar copiando alguns objetos que já existem e alterar ângulos, tamanhos e cores ou mesmo criar novas formas. Não importa. A ideia é preencher o espaço.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Geometria_modulo_Centro_Modulo_Final_Trans

E uma vez satisfeito é só criar o pattern a partir desse novo módulo.

O resultado é um padrão bem mais homogêneo e, como você pôde ver, com o mínimo de trabalho possível.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Geometria_modulo_Centro_Final_02_Trans

Bem fácil de executar em qualquer software gráfico que você utilize por aí.

Entendendo a técnica no detalhe

Antes de partir para o último exemplo vamos ver se eu consigo explicar melhor o que acabou de acontecer aqui.

Primeiro, vamos dividir o módulo original em 4 blocos, 01, 02, 03 e 04, e também destacar as quinas com as mesmas numerações dos seus respectivos blocos.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Explicacao_Mod_Modulo_Centro_Trans

Aproveitei para já posicionar, também, a área que do que virá a ser o nosso novo módulo.

Acontece que quando fazemos as 4 cópias do módulo original nós temos uma inversão total desses 4 blocos dentro da área do novo módulo.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Explicacao_Mod_Copias_02_C_Trans

Ou seja, se antes eu tinha a sequência 01, 02, 03 e 04, agora eu tenho a sequência 04, 03, 02 e 01. E isso também fez com que as quinas se concentrem agora no centro.

E, consequentemente, tudo que antes fazia parte do centro agora está agora atravessando as bordas desse novo módulo, já com encaixes perfeitos entre um lado e outro.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Explicacao_Mod_Copias_07_Trans

Dá uma olhada como ficam esses blocos organizados por cores.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Explicacao_Mod_Copias_08_Trans_B

Bacana, né?

E o fato é que quando nós estamos falando de patterns, esse tipo de inversão não resulta em mudança alguma. Exceto pelo fato de que agora, como eu falei, ficou muito mais fácil visualizar e corrigir antecipadamente qualquer tipo de problema relacionado às repetições.

Aliás, as inversões 03, 04, 01 e 02 também geram exatamente o mesmo pattern.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Explicacao_Mod_Copias_03B_Trans

Assim como as inversões 02, 01, 04 e 03.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Explicacao_Mod_Copias_04_Trans

Fica aí, então, algumas possibilidades pra você estudar.

Exemplo 2: Rapport com composição floral

Então tá, depois desse exemplo relativamente simples você deve estar se perguntando como utilizaria esse método em uma composição um pouco mais complexa, certo?

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Floral_Original_Trans

E a resposta é: exatamente do mesmo jeito.

Acima temos o floral, que baixei no site Freepik. Você pode fazer o download caso queira tentar reproduzir.

Faça o download do Floral

 

E o curioso é que, apesar de eu ter baixado essa imagem procurando por patterns, ela não veio preparada para isso.

Perceba que quando nós criamos as 4 cópias percebe não existem conexões entre os módulos. Os cortes estão bem visíveis.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Floral_Modulos_Visiveis_02_Trans

Observe as folhas e flores, pois as curvas podem confundir.

E cá entre nós, essa ilustração está pedindo por um Rapport, né?

E para fazer isso basta continuar com o procedimento, mas com uma pequena diferença. Depois de criar o módulo central eu não vou simplesmente criar novos objetos aqui no meio.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Floral_Modulo_Central_Cruz_Trans

Como essa área já está preenchida, mas não do jeito que eu quero, eu preciso antes excluir essas figuras que estão cortadas e criando as linhas de emenda.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Floral_Exclusao_Centro_02B_Trans

Depois disso basta preencher esse espaço. E aqui, a criatividade é quem manda.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Floral_Novo_Pattern_Trans

Nesse caso eu apenas copiei e redistribuí elementos que já existiam na ilustração original.

E quando eu estiver satisfeito, mais uma vez, basta transformar essa área central no meu novo módulo e criar o pattern a partir dele.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Floral_Novo_Modulo_Trans

E esse é o resultado.

Patterns_Rapport_Jeito_Simples_Floral_Novo_Modulo_Final_Trans

Como você pôde ver, essa é uma técnica bem intuitiva para criar padrões. Existem muitas formas previamente planejadas e, até mesmo, matemáticas para montar um Rapport ou outros tipos de Patterns, mas aqui eu decidi mostrar uma técnica que aprendi há muitos anos com uma cliente minha e que, sem dúvida alguma, tem sido mão na roda para mim.

Espero que seja pra você também.

Encerrando

E é isso.

Espero que você tenha gostado. Deixa sua opinião aí nos comentários ou compartilhe os seus próprios padrões. Por que não? Essa troca de experiências só tende a beneficiar todo mundo, né?

E claro, caso você ache que esse conteúdo pode ser útil a alguém, fique à vontade para compartilhar com essa pessoa.

Se você ainda não conhece meu trabalho, saiba que todos os vídeos do canal são legendados e possuem versões transcritas aqui no site, waltermattos.com, onde você também encontra outras dicas, reflexões e tutoriais sobre design.

Valeu mais uma vez, um abraço e até a próxima.

Crédito

Freepik: Pattern com floral

Referências externas

Walter Mattos é um designer brasileiro apaixonado por criação de marcas e identidades visuais. Em seu blog e canal no Youtube compartilha suas experiências através de dicas, reflexões e tutoriais relacionados a design.

Deixe seu comentário

Os comentários deste blog são moderados, portanto, peço que seja respeitoso com outros usuários e publique apenas conteúdo relacionado ao assunto abordado no post. Comentários que não respeitem estas diretrizes podem ser editados ou deletados.

* Itens de preenchimento obrigatório

12 comentários